José Pacheco Pereira – A Piñata humana

Piñata José Pacheco PereiraJosé Pacheco Pereira têm sido alvo de todo o tipo de vilanagem prepertada pelos autores da blogocoisa e da twitaberna. Uma verdadeira piñata humana.

Na opinião de José Pacheco Pereira 99% dos autores da blogopimba estão zangados, insultam constantemente e não sabem escrever. Apenas os 1% restantes são os que contam.

José Pacheco Pereira baseia esta afirmação na sua leitura das caixas de comentários, afirmando que não são discussão, mas sim troca de insultos.

Aliás, somos de tal maneira incapazes que necessitaremos no futuro que José Pacheco Pereira fale por Manuela Ferreira Leite. Será o tradutor oficial da pessoa que ele entende será a nossa Primeira Ministra confirmada em Setembro de 2009.

Não há muito tempo alguém se voluntariou para comigo iniciar uma revisão do situacionismo de José Pacheco Pereira, comentando e revendo factos que pudessem suportar ou contradizer o que este afirma.

Mas esta teria de ser feita fora de “O Abrupto” que é o blog de José Pacheco Pereira, uma vez que lá não existe discussão por não haver caixa de comentários disponível, apenas difusão e conversas privadas.

Essa revisão seria organizada em torno de um novo blog com a proposta de nome inicial  de “Pacheco Pereira mete nojo”.

O blog seria dedicado ao exercício de interpretar os crípticos posts e afirmações que o visado faz no seu blog O Abrupto” e nos seus restantes púlpitos, mas o tom do titulo já indiciava a direcção da coisa e lá iríamos parar à lista dos 99% de imbecis da Internet, o que é algo que gostariamos de evitar.

A minha resposta natural foi que este tipo de acções não fazia parte da maneira de estar de cidadãos democratas e justos em que nos gostávamos de incluir, ficando por isso a iniciativa sem efeito.

Pensava eu que assim honrava o professor e historiador que tanta obra fez e cita e que sempre gostei de considerar como justo, informado e democrata.

Mas se afinal me dizem que JPP nem sempre é isento, em que fica o seu índice de situacionismo de cada vez que faz as suas afirmações?

Pergunta: “Escreve num jornal onde há uma cruzada declarada contra José Sócrates?” Resposta: “Sim, com que eu na maioria dos casos estou de acordo.” As frases entre aspas fazem parte de uma entrevista a José Pacheco Pereira conduzida por João Céu e Silva e publicada esta semana no DN.

in Diário de Noticias em 1 de Agosto de 2008 num artigo de opinião de Fernanda Cancio.

A minha mensagem para o José Pacheco Pereira é esta: Abra os comentários do seu blog e deixe-nos avaliar da vilanagem que escrevem sobre si. A Internet têm esta coisa que permite que os que queiram falar em seu favor também o façam.

Se trouxe o que considerou ser um facto a público ao acusar 99% da Internet de o perseguir, agora têm de deixar que os restantes 1% o defendam também publicamente. De outra forma, como saberemos quando estiverem equilibradas as forças? Contamos o número de púlpitos que lhe vão dando? Mas a lista ficará incompleta e poderemos sempre questionar as razões dessas atribuições:

  1. Quadratura do Circulo na Sic Noticias;
  2. Ponto contra ponto na Sic Noticias;
  3. Jornal Público; e
  4. Revista Sábado.

Não pode exigir clareza, transparência e justiça se a sua atitude não é de justiça, mas de obscurecimento.

Não se trata aqui de questionar ou atacar a pessoa, mas de concordar ou contradizer os raciocínios com que reduziu 99% a zangados insultuosos.

Trata-se de permitir que outros tenham os factos a que teve acesso e da qual extraiu a certidão de prova para a acusação aos 99%.

Diga-me lá, senhor José Pacheco Pereira: Com este post fui parar aos 99% dos zangados insultuosos, não foi? Ou foi com este?

9 thoughts on “José Pacheco Pereira – A Piñata humana”

  1. Álvaro Ferro

    Que eu saiba o visado não têm conta no twitter e do que entendo só lê correio impresso. Nada dessas modernisses de pessoas que lhe podem enviar emails.

  2. Pingback: Statu Quo - webzine de Claudio Carvalho | O elitismo de Pacheco Pereira

  3. lidia sousa

    O PACHECO PEREIRA É DAS PESSOAS MAIS NOJENTAS QUE INVADEM A COMUNICAÇÃO SOCIAL,
    E DE QUEM TODOS PARECEM TER MEDOS. quem faz as conspirações que rodam nos seus amigos da televisão e da Blogsfora? É o Pacheco Pereira com a experiencia que teve enquanto maioista, para receber uns cobres dos americanos. MaS ESTÁ MUITO DESATUALIZADO. Fez uma táctita para as legislativas e a velha perdeu. Fez de acordo com os intriguistas de Belem a rábula da espionagem do Governo sobre Belem, foi desmascarado e perdeu.- Fez uma conspiração para tirar da Distrital de LISBOA o CARLOS Carreira, com doi oportunistas da justiça, PAULO PINTO DE ALBUQUERQUE, BACELAR GOUVEIA E ELE PRÓPRIO e perdeu por 60% contra 40? Pacheco porque não vai para guitarrista de uma fadista castiça para podermos oovir o celebe grito da Herminia “anda pacheco” Como apesar das criticas ás empresas de imagem, o Grupo Parlamentar do PSD já contratou ums empresa de imagem liGada ao Paixão, aproveIta Pacheco para dar um geitinho apesar de por ser contra estas empresas. que ele tanto critica o Socrates, já poi gel no cabelo e apara a barba, Já está a aproveitar não fosse ele um oportunista vira casacas.

  4. Abdul Cadre

    O ÓDIO CEGA

    Não é segredo para ninguém, muito menos para o visado, que as bases do PSD sempre detestaram o Dr. Pacheco Pereira, apenas o suportando em favor da sua penduração mediática. Ontem mais do que hoje, é certo, e amanhã redobradamente, penso eu, como consequência das vicissitudes das suas goradas estratégias de condução dos destinos do seu partido e do país.

    Todavia – e ressalve-se que nunca votei PSD – vem de um tempo longo a minha atenção aos escritos de PP, tendo-me habituado a ter apreço pelas suas opiniões, mesmo quando a minha opinião era diametralmente oposta.

    Acontece que, paulatinamente, o descambar da prosa pereirista para a mais estrita estratégia partidária, diminuída ainda por cima pelos maiores desconchavos que só o seu ódio de estimação a Sócrates explicam, mas a razão deplora, tornam quanto vem debitando irrelevante e insalubre.

    Assim, talvez fosse aconselhável, como mero exercício catártico, o Dr Pacheco imaginar o que diria de Ferreira Leite se ela fosse a líder do PS e o que mais diria estando ela no lugar em que está o Sócrates. Depois deste exercício, poderia reflectir no paradoxo de ter escolhido Rangel para seu pião de revanche, quando os traços comportamentais deste o fazem alma gémea daquele que mais odeia: Sócrates.

    A facada de Rangel em Aguiar Branco não será parecida com a de Sócrates em Alegre, nas últimas presidenciais?

    Não são Sócrates e Rangel useiros e vezeiros em verdades de geometria variável?

    Que pena, perder-se um bom analista e nem sequer se ganhar um sofrível conspirador.

    Não há dúvida de que o ódio cega.
    ABDUL CADRE

  5. Álvaro Ferro

    “Que pena, perder-se um bom analista e nem sequer se ganhar um sofrível conspirador.” :o) Muito bom.

Deixar uma resposta