O que se vê ao fim do túnel

Mas desculpas para quê? Afinal de contas não é como se tivesse andado por aí a VENDER DOS MAIORES ACTIVOS DO PAÌS não me parece que tivessem tido problemas a controlar o DEFICE!

Durão amigo, estamos contigo. Hoje a infra-estrutura da PT, amanhã o Parlamento.

Sim, porque se os hospitais podem ser concessionados e as linhas da PT vendidas, porque não passar a Assembleia da República para a gestão privada?

“Estou sim… Assembleia da República Sonae… Quer falar com quem? Não. Peço imensa desculpa. O sr. Durão Barroso e o seu staff mudaram-se para o antigo prédio do Museu da Marioneta. O quê? Se não eram muitos? Sim, mas depois de serem Re-Estruturados ficaram tão poucos que cabem lá todos.”

Talvez com jeitinho nos dêem um bom preço pelos poucos metros quadrados que ainda nos restam de território:

“Vende-se terreno junto ao mar para construção de moradia. Excelente localização na periferia da Europa. Preço de ocasião.”

Provavelmente os compradores viriam visitá-lo, em grupos.

Ele, jovem casadoiro, acompanhado pela mãe e a futura esposa, a falar árabe:

– Que achas, mãe?

– Fica muito longe da minha casa. Como é que te posso vir visitar.- Respondia a mãe.

A rapariguinha excitada: – Ficamos com ele, querido. Por favor…

Se calhar a conversa íria terminar à portuguesa:

– Faça lá uma atençãozinha.

Mas não me parece que o João Jardim quisesse entregar a Madeira como oferta:

– Independência ou … Quem é que nos vai mandar dinheiro?

Pelo menos demos uma alegria ao Patrão da Madeira. Pelo menos a fama de ganhar a vida de a se babado por velhos não ficou só para lá para aqueles lados.

Aparentemente as personalidades aqui do continente também gostam de papar meninos.

Eu fiquei tão espantado como vocês. Sim! Também temos pedófilos no continente. Não! Não é nenhuma doença de marinheiros que estão à muito tempo longe do continente.

Aparentemente, vejam lá, ali para os lados do Parque Eduardo Sétimo em Lisboa, a malta ganha a vida a entrar em Mercedes. Parece que lá dentro estão uns velhinhos altruistas que oferecem tudo para xupar pilinhas.

Dizem que é como os jaquizinhos: Cabeça, olhinhos… Papa-se tudo.

Para que se lembrem de mim este Natal dedico o espaço da história da minha vida a uma EXCELENTE ideia que o Paulo Laureano me deu este ano e que vou plagiar descaradamente:

– Uma lista de Natal.

Deixar uma resposta