Passos Coelho e os factos sobre a exposição mediática

Têm afirmado que a exposição do líder do PSD é superior e mais positiva que a de qualquer outro líder partidário. Enquanto até ontem considerei estas afirmações recheadas de partidarite e síndrome de Calimero, mudei de opinião com o texto que vos transcrevo na integra abaixo e que foi publicado com data de dia 30-5-2011 no site da Cision Portugal, S.A.:

Passos Coelho vence em mediatismo na 1ª semana da campanha eleitoral

Estudo Cision revela o protagonismo mediático dos candidatos às próximas eleições legislativas.

A Cision apresenta um estudo de protagonismo mediático centrado na exposição que os líderes dos partidos com assento parlamentar candidatos às Eleições Legislativas 2011, conseguiram na comunicação social durante a primeira semana da campanha eleitoral.
Passos Coelho foi o líder do protagonismo mediático na primeira semana da campanha eleitoral, apesar de Sócrates ter conseguido maior exposição na televisão.
A discussão gerada em torno da questão de um eventual novo referendo sobre a legalização do aborto, foi tema que marcou esta diferença.
O estudo apresentado reflete apenas a quantidade da exposição, não sendo possível saber pelo estudo se a exposição é positiva ou negativa para os líderes analisados e incide exclusivamente sobre os órgãos de comunicação social.
Para uma visão do resultado da exposição, podemos ver uma amostra tirada do Twitter no estudo que tem sido divulgado pelo Pedro Magalhães no seu Blog dedicado a estas matérias, o Margens de Erro.
Pedro Passos Coelho fez tudo para ter esta oportunidade, mas tudo o que fez depois de lha darem mostra que, mesmo com as condições perfeitas se pode deitar tudo a perder. Isto fica visível e será verdade se as tendências a longo prazo retiradas dos estudos se vierem a confirmar no dia 5 de Junho. É caso para dizer novamente: E agora, Senhor Pedro Passos Coelho?
No final o único vencedor disto tudo será o CDS-PP de Paulo Portas, que parece ter conseguido chegar-se ao centro.

One thought on “Passos Coelho e os factos sobre a exposição mediática”

Deixar uma resposta