Preços dos combustíveis

Cartoon sobre o preço da gasolina do http://raim.blogspot.com/Com esta história toda do preço dos combustíveis, ainda não percebi se estamos no bom caminho para um futuro mais risonho, como nos diz vezes sem conta o nosso Primeiro Ministro José Sócrates, ou se no caminho da perdição total, fome e pobreza, como nos querem fazer querer os elementos da oposição.

A minha experiência profissional, e também de vida, levam-me a dizer que “nim”. Para quem não sabe quer dizer nem sim, nem não.

“Nim” acaba por ser a resposta para isto tudo. Não estamos muito bem, nem muito mal: Estamos assim assim.

Acabamos por estar sempre assim assim com isto da situação económica como estamos com todas as outras coisas no nosso país.

Estamos assim porque somos, como sempre se disse, um povo de brandos costumes.

Tão brandos que nem sei onde fomos arranjar “cojones” para fazermos uma revolução em 1974. Mas não foi realmente uma revolução. Foi uma revolução assim assim.

Não quero ofender os defensores da revolução da Abril, mas reparem que não temos realmente uma liberdade de discurso a sério, temos uma assim assim.

Não temos realmente uma melhor divisão da riqueza, só uma assim assim.

Não sei o que nos deu aos portugueses, mas parece-me que estamos todos moles ao deixar que tudo aconteça impávidos e serenos.

Só uma coisa nos exalta: o futebol. E venha lá a selecção com mais golos e vitórias para que hajam mais manifestações com muitas pessoas a dizer que o melhor jogador da selecção é o “O NOSSO FIGO!!” mesmo que esse já nem jogue.

2 thoughts on “Preços dos combustíveis”

  1. Mãe

    Não sei qt pode ter q se despender p pôr à venda o carro movido a electricidade invenção dos alunos da Universidade de Viseu (não tenho a certeza se é de Viseu mas q é portuguesa é). Porquê não lança o governo português uma fábrica destes carros?!
    Só perguntei…

  2. ze leigo

    Boas,

    Vamos esperar para quando, para fazer frente a estes “xulos”…
    Temos de nos unir e agendar uma greve geral, de duas a três semanas, ou mais se for necessario, estamos a ser comidos por todo lado, é nos impostos, é nos combustiveis, nos bens essenciais, é tempo de dizer basta…
    Nós Portugueses temos de fazer alguma coisa…
    Cumprimentos
    Zé Leigo

Deixar uma resposta