O vosso site pode salvar a humanidade

Em 2011 fiz umas notas, uns “escritos a negro”, que decidi hoje publicar. Umas notas enigmáticas que escrevi sem qualquer intenção de as publicar por não me querer explicar ou justificar. Ocorreu-me escrever umas notas sobre um panorama de custos e guerrinhas com websites nas instituições públicas e empresas nacionais, mas nada do que escrevi tinha o mesmo significado que para mim quando lido por outros.

Como um cacófaton ou um haiku, limitei-me a escrever as palavras como chegaram às teclas, sem editar ou verificar se fariam sentido a quem as lesse. Hoje achei que faria ainda sentido publicar para que as pessoas leiam a razão porque não quero saber mais desta coisa dos “websites“.

Tenho más noticias para vocês todos: o salvador não morreu para vos deixar salvar a humanidade com o vosso site.

O vosso site, mais o seu design “BUNITU!” (sim, com um ponto de exclamação) não vão salvar o mundo.

As vossas visitas vezes mil não são tão importantes como a fome no mundo.

O vosso design não é nada de novo, aliás até já tinha saído de moda quando ainda o vosso site não estava no ar.

Uma mão cheia de nada que não serve a ninguém.

Amigável.

Apelativo.

Mais claro.

Interativo.

Deixar uma resposta