Bolachas de Natal sem ovos

20111224-151539.jpg

O Natal é assim como uma época do defeso para a espécie humana: engorda-se e ninguém nos ataca com aqueles conselhos dietéticos.

Pessoalmente dou preferência nesta época da engorda aos doces secos, até para balancear porque do bacalhau gosto com bastante azeite.

Também gosto de ensinar aos meus filhos a fazerem-se úteis e com a austeridade imposta aproveito para os ensinar a poupar fazendo as próprias lembranças de Natal.

A receita que aqui escrevo é uma adaptação do que o Google me trouxe quando pesquisei por bolachas ou biscoitos sem ovos.

As quantidades enchem dois tabuleiros e cozem em cerca de 15 minutos.

A preparação em si é um divertimento para toda a família e resultou no que a foto mostra, bolachas de limão e vinho do Porto, mas pelo que percebi poderia ter feito de qualquer sabor.

  • 300 gm de farinha de trigo self raising;
  • 180 gm de margarina vegetal;
  • 140 gm de açúcar;
  • Raspa de um limão;
  • 1 cl de Vinho do Porto; e
  • 1/2 cl de sal refinado.

Adicionalmente vão precisar de:

  • Farinha para trabalhar a massa;
  • Rolo da massa; e
  • Formas para cortar as bolachas.

Misturem numa batedeira a farinha e a margarina previamente batida até estar homogénea.

Juntem o açúcar e quando estiver bem envolto, vão conseguir manusear tudo como se fosse massa de moldar.

Dividam em duas partes e juntem a uma a raspa de limão e a outra o vinho do Porto. O vinho do Porto vai empapar a mistura, mas podem juntar alguma farinha até voltar a recuperar a consistência moldável.

Numa superfície limpa espalhem farinha e estendam a massa para cortar as bolachas. Podem passar farinha também no rolo para garantir que não se cola à massa.

Espalhem as bolachas no tabuleiro. Elas não vão crescer muito, mas não as encostem umas às outras.

Levem ao forno pré-aquecido a 180° durante 12 minutos para ficaram bem cozidas e estão prontas.

Só quando estiverem frias é que podem comer. E comam só uma de cada vez.

2 thoughts on “Bolachas de Natal sem ovos”

  1. Pingback: Ensine os seus filhos a poupar no Natal » Poupar Melhor

Deixar uma resposta